Campo Grande, 05 de agosto(67) 99229-0519
CBN: 67 VINHOS

Reinaldo dá sinal verde para nova fase de digitalização da TVE Cultura

Governador autoriza início das transmissões do sinal da TV Assembleia e da mudança do sinal em mais 48 municípios do Estado

Por Redação
22/11/2018 • 07h11
Compartilhar

O governador Reinaldo Azambuja autorizou na manhã desta quarta-feira (21), durante reunião com o secretário de Estado de Cultura e Cidadania, Athayde Nery de Freitas Junior, com o diretor-presidente da Fertel (Fundação Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa de Mato Grosso do Sul), jornalista Bosco Martins, e representantes da Claro/Embratel, o início da nova fase do processo de digitalização do sinal da TVE Cultura, que abrange a transmissão da TV Assembleia, o desligamento do sinal analógico na Grande Dourados e, ainda, a expansão do sistema digital para mais 22 municípios do Estado neste momento e, até o primeiro semestre de 2020, a 48 cidades.

Na presença de Adilson Sanches, gerente-executivo da Claro/Embratel, de Sidelvan Freitas Macedo, engenheiro Consultor de Soluções, e de Giovani Gamba, gerente de Governo da companhia, o governador determinou a continuidade de um processo deflagrado em 14 de agosto deste ano, quando Campo Grande, Terenos e a Grande Dourados começaram a receber o sinal digital da TVE Cultura. A data representou uma antecipação superior a dois meses do prazo dado pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) para o desligamento do sinal analógico.

O processo foi realizado graças à cooperação da empresa de telecomunicações, que permitiu a modernização do parque tecnológico da Fertel sem ônus para a fundação.

“A implantação do sinal digital na TVE Cultura seguiu todos os prazos dados pela Anatel. Graças à confiança dada pelo governo estadual e da prontidão dos parceiros da Claro/Embratel, conseguimos, já em agosto, iniciar as transmissões digitais em Campo Grande e Terenos, que foram adiadas pela agência para 31 de outubro, e, ainda, antecipamos o novo sistema na Grande Dourados, onde só entraria em operações neste mês”, afirmou Bosco Martins. Em 4 de dezembro, o sinal digital será desligado em Dourados, seguindo orientação da Anatel.

Athayde, por sua vez, salientou que o sinal digital é um dos aspectos visíveis do trabalho realizado na Fertel. “Sempre nos pautamos pela ideia da cidadania digital, na qual conseguimos transmitir aspectos da cultural local, nacional e latino-americana para os lares que sintonizarem a TVE Cultura. O aspecto técnico, que inclui a modernização da Fertel e a migração do sinal para o satélite Star One C2, alcançando 24 milhões de lares no Mercosul, onde vivem mais de 70 milhões de pessoas, soma-se a todo um trabalho de qualificação e diversificação da programação, já em andamento. É uma história de sucesso”, declarou o secretário.

Junto com as tecnologias, a TVE Cultura também vem inserindo novidades na programação, a ser apresentada neste ano –já com programas especiais para o fim do ano– e que será oficializada em 2019. Entre elas estão o Panorama MS, novo jornalístico que trata de forma mais aprofundada assuntos de interesse da sociedade, e o Giro do Esporte, que agora é exibido ao meio-dia e, ao longo de uma hora, destaca o que de melhor há no desporto estadual. Produções inéditas, documentários, atrações musicais e programas de variedades também vão integrar a nova grade.

Próximos passos

Sobre a TV Assembleia, Bosco destacou que a transmissão do sinal é um serviço prestado à sociedade. “Trata-se de uma emissora pública fundamental, que exibe não apenas as sessões e trabalhos parlamentares, os quais são importantes para que toda a sociedade acompanhe; mas também atrações que representam uma nova oportunidade de contato com a cultura”.

O governador ainda autorizou que tenham início os trabalhos visando levar o sinal digital a mais 22 municípios do Estado que já têm autorização da Anatel para receber a tecnologia de transmissão: Pedro Gomes, Coxim, Rio Verde de Mato Grosso, São Gabriel do Oeste, Rio Negro, Rochedo, Miranda, Anastácio, Bodoquena, Bonito, Jardim, Bela Vista, Antônio João, Maracaju, Fátima do Sul, Anaurilândia, Glória de Dourados, Ivinhema, Naviraí, Iguatemi, Sete Quedas e Eldorado.

“Isso será startado e, caso não haja dificuldades com nosso cronograma, teremos condições de atender a mais 48 municípios do Estado até o primeiro semestre de 2020”, destacou Sidelvan Macedo. “Isso será possível graças à instalação de novas antenas, que darão mais qualidade ao sinal da emissora”, destacou Sanches.

O processo de digitalização da TVE Cultura é coordenado pelo secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel. Ele também envolve a dinamização do sinal por meio da multiprogramação, na qual a emissora –a partir de autorização dos órgãos nacionais de telecomunicações– se transformaria também em um canal de Educação à Distância.

Bosco, que é presidente do Fórum Brasileiro de Emissoras Públicas de Rádio e Televisão, salientou que a experiência de migração de sinal da TVE poderá ser apresentada a outras emissoras públicas nacionais, “de forma a permitir que viabilizem a implantação do sistema digital, algo que vem sendo feito com muita dificuldade no setor”.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande

VEJA MAIS