RÁDIOS
Três Lagoas, 27 de maio

Adolescente é convidada por colega para ir em residência e diz ter sido vítima de violência sexual

Menina de 13 anos acionou a PM de Três Lagoas alegando ter sido dopada e violentada por duas pessoas

Por Alfredo Neto
16/04/2024 • 09h05
Compartilhar

A Polícia Militar atendeu um suposto caso de estupro de vulnerável, na tarde desta segunda-feira (15), na rua Abel de Lima, no bairro Jardim das Oliveiras, em Três Lagoas.

No período da tarde, uma menina de 13 anos, acionou o 190 da PM e pediu a presença de uma equipe policial na residência, onde estaria com um rapaz de 19 anos. A vítima alegou que teria sido dopada e violentada sexualmente. No local, os militares da Rádio Patrulha da PM fizeram contado com a menor.

Para os militares, ela contou que teria sido convidada por um colega adolescente, de 14 anos, para ir até a casa do suspeito. A menor contou aos policiais que o homem teria oferecido uma bebida, que não soube dizer qual era, e após ingerir teria apagado. Ela acordou horas depois, segundo o relato. 

JPNEWS: BANNER  CASA DOS SONHOS CONTR. 28807 01.02 A 31.10.2024 ATUAL. 05.04.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A adolescente contou ainda que ao despertar viu que o botão da bermuda a qual vestia estava aberto e que o colega adolescente e o jovem de 19 anos ainda estavam no local, com ironias e dando risadas dela.

Achando suspeita a situação e ainda sonolenta, a menor ligou para a polícia. Durante revista pessoal, foi encontrada com o rapaz uma porção de maconha que, segundo ele, seria para consumo pessoal.

Foi dada voz de prisão ao jovem por suspeita de estupro de vulnerável e a menor foi levada até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde passou por exames médicos. Aos militares, a médica que atendeu a adolescente relatou ter encontrado hematomas nas pernas. A vítima teria dito à médica que sofreu uma queda, em outra ocasião, antes da suposta violência sexual. 

Após o atendimento na UPA, todos os envolvidos foram levados para a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac). O rapaz prestou depoimento e foi preso em flagrante por estupro de vulnerável, por consumo de drogas e corrupção de menores.

O menor foi autuado por ato infracional de corrupção de menores. O Conselho Tutelar acompanhou toda a ação da Polícia Militar, desde o local dos fatos, o deslocamento até à UPA e a entrega e interrogatório das partes na Depac.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas