RÁDIOS
Três Lagoas, 28 de fevereiro

'Caí em um buraco e as cartas ficaram no chão', relembra carteiro que atua há 20 anos

Nesta quinta-feira (25) é comemorado o Dia do Carteiro e dos Correios e Telégrafos

Por Any Galvão
25/01/2024 • 13h29
Compartilhar

Neste 25 de janeiro, os Correios completam 361 anos de contribuição no Brasil, comemorando também o Dia do Carteiro. Essa data marca o início da entrega de correspondências no país, ressaltando o papel fundamental do carteiro como símbolo da empresa.

O três-lagoense Antônio Marcos Viscovini tem 44 anos e trabalha nos Correios há duas décadas. Ele conta que na época, há 20 anos, tinha bastante opções de concursos públicos e resolveu tentar uma vaga, no município.

Marcos prestou o concurso em Brasilândia, trabalhou por um ano e, depois foi transferido para Três Lagoas. Ele conta que no começo, logo após ser transferido, passou por dificuldades. “A princípio você presta o concurso em uma cidade de 11 mil habitantes e depois se muda para uma cidade de 100 mil habitantes. É muito diferente, o volume de carga, o sistema de trabalho é outra dinâmica, embora seja a mesma empresa, as operações são diferentes. As ruas de Três Lagoas podem ser um pouco complexas, eu tive dificuldade com os endereços. Na época, as entregas eram feitas de bicicleta. Faz 8 anos que eu realizo as entregas de moto. Agora, com a diminuição das cartas, nas motos nós também entregamos encomendas pequenas", afirma.

JPNEWS: BANNER RCN NOTICIAS PATROCINADO ATUALIZADO 23.02.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo Marcos, um dos desafios enfrentados são os cães correndo atrás das motos. “É um problema corriqueiro, quando você está acostumado com a rota que entrega, você já conhece os cães que morde, que late ou é perigoso, mas mesmo assim nós acabamos assustando com os latidos.” Ele também aproveitou para contar situações engraçadas que vivenciou ao longo de duas décadas. Uma delas foi uma queda que sofreu quando ainda entregava cartas de bicicleta. "Eu fui em uma residência e estava na calçada. Quando fui descer com a bicicleta tinha um buraco e eu não vi. Caiu com a bicicleta na rua e as cartas se espelharam para todos os lados, ficaram todas no chão",  contou sorrindo.

* Com informações da Agência Brasil

Veja a reportagem completa abaixo:

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas