RÁDIOS
Três Lagoas, 18 de junho

Dia Mundial da Reciclagem: mulher conquista a casa própria catando latinhas

Em Três Lagoas, são recolhidos mais de 100 toneladas de materiais recicláveis por mês

Por Any Galvão
17/05/2024 • 09h54
Compartilhar

Nesta sexta-feira, dia 17 de maio, é celebrado o Dia Mundial da Reciclagem. A data tem o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da reciclagem e promover o hábito de práticas sustentáveis para a preservação do meio ambiente.

Em Três Lagoas, de acordo com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agronegócio (Semea), são recolhidos mais de 100 toneladas de materiais recicláveis por mês.

A engenheira sanitarista ambiental da Semea, Priscyla Maia, explica que, mesmo com campanhas educativas no município, a população três-lagoense ainda não faz a separação do lixo para destinação correta, misturando o reciclável com o orgânico.

JPNEWS: BANNER FAMÍLIA É TUDO 14.05 A 23.12.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Maria Isabel, de 59 anos, é ex-catadora de latinha. A história dela inicia há 24 anos, quando começou a catar latinhas de alumínio para vender. “Eu passava pela rua e pegava as latinhas, vivi assim por dois anos. Eu ia até a cidade de Brasilândia andando a pé para catar na pista enquanto meu marido me acompanhava de carro”.

Ela relata que foram anos andando a pé, mas sempre em busca do alumínio mesmo passando por algumas humilhações. “Uma vez, há anos atrás, eu estava andando pelo Centro de Três Lagoas com as minhas duas irmãs, quando vi um saco de lixo e abri para pegar latinhas. Elas ficaram com vergonha e saíram andando na minha frente, mas eu consegui pegar seis latinhas”.

Sempre fui catadeira de latinha. Depois de dois anos que eu havia iniciado, também comecei a comprar as latinhas, eu ia de bicicleta. As primeiras conquistas foram aparecendo aos poucos, eu consegui comprar uma moto antiga e usada, depois comprei uma do ano de 2002. Sempre morei de aluguel, mas hoje eu tenho a minha casa própria”, Maria relata.

Em Três Lagoas, existe coleta seletiva, implantada em 2014 no município, com caminhões que recolhem materiais recicláveis uma vez por semana, além de alguns pontos de coleta espalhados pela cidade, chamados de Locais de Entrega Voluntária (LEVs). No entanto, a adesão da população ainda é um desafio a ser superado.

Parte deste material é recolhida através da coleta seletiva, LEVs e/ou por catadores informais de material reciclável e, posteriormente, comercializados ou encaminhados para a cooperativa de reciclagem de Três Lagoas. Maria Isabel é uma das cooperadas da empresa. Atualmente, ela compra o alumínio, não precisando mais sair à procura de latinhas.

Os materiais "secos" ou recicláveis, são aqueles que podem ser reutilizados, como, por exemplo: plásticos, papéis, papelão e metais. Segundo a Semea, os materiais que costumam aparecer com maior frequência no cotidiano são: latas (refrigerante, molho de tomate, sardinha), caixas de papel e papelão, garrafas PET (refrigerante), recipientes de produtos de higiene e limpeza, frascos plásticos e de vidros em geral.

A Semea informa que, caso os moradores que necessitarem do saco verde (específico para a coleta seletiva), eles podem solicitar através do telefone da própria secretaria (67) 3929-1249.

Veja a reportagem abaixo:

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas