RÁDIOS
Três Lagoas, 27 de maio

Em MS, 260 mil ainda não declaram o Imposto de Renda 2024

O prazo de entrega vai até 31 de maio, às 23h59min59s, quem perder o prazo pagará multa

Por Redação JPNews
14/05/2024 • 15h50
Compartilhar

A 17 dias do prazo final de entrega da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2024, cerca de 260 mil contribuintes sul-mato-grossenses ainda não prestaram contas dos ganhos obtidos em 2023.

Das 623 mil declarações aguardadas até 31 de maio, 360 mil foram entregues até o início da tarde desta terça-feira (14), o que equivale a 57,7%. Para alcançar o número estimado de declarantes, é preciso que a média diária de declarações transmitidas suba de 6 mil para 15 mil até o final do prazo.

“A média diária de declarações, desde a abertura do prazo, em 15 de março, tem sido de 6 mil. Para atingirmos o número estimado, temos mais que dobrar o volume enviado por dia”, reforça o delegado da Receita Federal em Campo Grande, Zumilson Custódio da Silva.

JPNEWS: BANNER  CASA DOS SONHOS CONTR. 28807 01.02 A 31.10.2024 ATUAL. 05.04.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O dirigente explica que, embora não ocorram mais os problemas de anos atrás, como o congestionamento do sistema de recepção da declaração, pode haver outros contratempos, como internet lenta ou fora do ar, ou ainda a falta de dados e informações para concluir o preenchimento do documento.

“Temos ainda 17 dias pela frente e quanto mais cedo o contribuinte declarar, menos problemas terá pela frente, a começar por receber mais cedo a restituição, caso seja o caso”, acrescentou o dirigente.

A Receita reforça ainda orientação sobre o uso de deduções na declaração, especialmente em relação a despesas médicas, onde não há limite de valor, ao contrário dos gastos em educação, limitados a R$ 3.561,50.

Outra situação que pode evitar que a declaração seja retida na malha fiscal é o uso de dependentes em mais de uma declaração, quando os pais fazem a declaração separada.

“São coisas aparentemente pequenas, mas que causam problemas porque a Receita dispõe atualmente de quase todas as informações fiscais dos contribuintes brasileiros”, alertou o representante da Receita Federal.

Zumilson explicou que o órgão tem adotado a “conformidade tributária”, procedimento por meio do qual a Receita Federal encaminha as informações de que dispõe dos contribuintes para evitar retenção em malha, além de autuação mínima de 75% sobre o valor a ser pago.

“O objetivo é fazer com que a declaração chegue certinha porque todos ganham. Antes de autuar qualquer contribuinte, enviamos a ele todas as informações de que dispomos”, conclui o delegado.

*Com informações da Receita Federal de Mato Grosso do Sul 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas