RÁDIOS
Três Lagoas, 26 de junho

Ministro virá à Três Lagoas para autorizar início das obras do contorno rodoviário

Obra do contorno rodoviário visa desviar o tráfego de veículos pesados da avenida Ranulpho Marques Leal, na BR-262

Por Ana Cristina Santos
21/05/2022 • 07h00
Compartilhar

O ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, deve cumprir agenda em Três Lagoas dia 30 de maio para autorizar as obras do contorno rodoviário, que vai desviar o tráfego de veículos pesados da avenida Ranulpho Marques Leal, na BR-262, rodovia que corta o perímetro urbano de Três Lagoas. 

As obras eram para terem iniciado em maio do ano passado, mas o seu início não se deu devido a necessidade de atualização do projeto, bem como de levantamentos para o pagamento das indenizações pelo Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit). 

Ao todo, 23 proprietários rurais serão indenizados, além deles, mais 14 famílias que moram em lotes no Cinturão Verde, área cedida por meio de comodato pela prefeitura. Essas famílias devem ser indenizadas pelas benfeitorias feitas nos lotes. Asindenizações, no entanto, ainda não foram pagas.

TODAS AS PRAÇAS: BANNER FORUM CBN
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O novo traçado rodoviário de Três Lagoas será construído pelo consórcio formado pelas empresas S.A Paulista e Astec Engenharia, que já assinou contrato com o Dnit, em janeiro do ano passado. A previsão é de que as obras gerem cerca de 400 empregos. 

INÍCIO

O projeto do contorno rodoviário começou a ser discutido em 2009. O anel rodoviário foi orçado em R$ 148 milhões. A bancada federal de Mato Grosso do Sul incluiu no orçamento deste ano mais R$ 1 milhão para o início das obras.

O anel rodoviário é apresentado como alternativa para superar o conflito entre tráfego urbano e rodoviário. Os primeiros estudos da obra começaram com o levantamento estatístico de incidência de acidentes no trecho e cálculo da projeção de acréscimo do tráfego de veículos nas rodovias BR-262 e BR-158 - principalmente de carretas - em razão da construção e duplicação das fábricas de celulose de Três Lagoas. Quando a fábrica de fertilizantes entrar em operação, a previsão é de que aumente ainda mais o número de carretas nas rodovias.

TRAÇADO

O contorno terá início da cabeceira da ponte sobre o rio Paraná, em Jupiá, passará pela área onde está a empresa Cargill, depois pela Fazenda São João, até a BR-158, nas proximidades do presídio masculino. Depois seguirá para a BR-262 até a Fazenda Rodeio, onde será construído um viaduto, e prosseguirá sentido Selvíria, até o quilômetro 254 da MS- 320.

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews