RÁDIOS
Três Lagoas, 14 de abril

Mobilização de servidores administrativos se repete na Câmara de Vereadores de Três Lagoas

Principal demanda é para um reajuste salarial para um valor inicial equivalente ao salário mínimo nacional

Por Any Galvão
27/03/2024 • 10h15
Compartilhar

Na sessão da Câmara de Vereadores de Três Lagoas, de terça-feira (26), os servidores administrativos da educação ocuparam o plenário em mais um dia de reivindicações pelo reajuste salarial.

A movimentação foi notada pelos vereadores, que afirmaram estar empenhados em encontrar soluções para a questão. Os servidores pediram para que a categoria seja incluída nas negociações com o poder executivo sobre o aumento de salário.

A principal demanda dos servidores é um reajuste salarial para um valor inicial equivalente ao salário mínimo nacional. Atualmente, a remuneração dos administrativos da educação parte de R$ 1.281,00, o que representa 9% a menos que o salário mínimo vigente, que se configura em R$ 1.412,00.

JPNEWS: BANNER RCN NOTICIAS PATROCINADO ATUALIZADO 27.03.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinted), Maria Diogo, avalia que essa disparidade salarial pode desencadear um efeito cascata prejudicial para os demais cargos da categoria. O sindicato afirma que está em negociações com o poder executivo desde janeiro, porém ainda não obteve respostas. Em protesto, eles realizaram uma paralisação e mobilização nas ruas de Três Lagoas, no dia 20 de março.

O vereador e presidente da comissão de Educação da Câmara, Marcus Bazé, assumiu o papel de intermediador entre os servidores e a administração municipal. Ele acredita que deve ser feita uma correção do plano de carreira dos servidores administrativos.

O sindicato enviou um ofício à prefeitura solicitando uma reunião para discutir o reajuste, mas ainda não obteve retorno. Os servidores devem se reunir em mais uma assembleia, na próxima semana, para tratar sobre os avanços da mobilização.

Confira a reportagem abaixo:

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas