RÁDIOS

OBSERVATÓRIO

Três Lagoas, 14 de julho

Manter vigilante cuidando do patrimônio público é mais caro do que fazer manutenção, diz secretário

Leia essa e outras notas na Coluna Observatório

Por Ana Cristina Santos
12/08/2023 • 06h30
Compartilhar

ATÉ MÚSICA

Com o refrão “Duplicação da BR-262, é para hoje e não depois”, o cantor e compositor, Sérgio Alvarenga, o Piniculta, compôs o jingle reforçando a necessidade desta rodovia que liga Três Lagoas a Campo Grande ser duplicada. O vídeo da música com imagens fortes mostrando acidentes registrados na rodovia, foi feito a pedido do Conselho Interativo de Segurança Microrregional Leste do Estado de Mato Grosso do Sul (Conseg).

MOVIMENTO
O vereador Issan Fares Júnior tem se empenhado e participado de várias ações de mobilização para a duplicação da BR-262. Juntamente com representantes de entidades, Issam tem percorrido municípios da região do Bolsão para solicitar apoio dos prefeitos e vereadores, para que ajudem na coleta de assinaturas para um abaixo-assinado pedindo a duplicação da rodovia. Nesta quinta-feira, o vereador participou da reunião do Terço dos Homens da Igreja Nossa Senhora Aparecida, pedindo bençãos e também falando da duplicação da BR 262. E nesta sexta-feira, participou da sessão da Câmara Municipal de Campo Grande. A tão esperada duplicação da rodovia não foi anunciada no PAC, conforme previsto pelo deputado federal Vander Loubet (PT), coordenador da bancada federal de MS.

FECHADOS
E seguem as reclamações dos portões fechados da pracinha da igreja de Santo Antônio em Três Lagoas. Segundo o secretário de Administração, Gilmar Tabone, a prefeitura e a Diocese analisam uma solução para este problema. Outra reclamação tem sido sobre os banheiros em contêiner na Lagoa Maior que seguem fechados também. Neste caso, a prefeitura alega que o fechamento se deve a andarilhos que utilizam o local e deixam tudo bagunçado.

GASTOS 
O secretário de Administração, Gilmar Tabone, justifica que o gasto para manter um vigilante cuidando de todo o patrimônio público de Três Lagoas é alto. Segundo ele, fica mais caro manter um vigilante em cada local, do que faze o reparo do material danificado.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas Observatório