RÁDIOS
Três Lagoas, 21 de maio

Professora de Três Lagoas é destaque no Prêmio Educador Transformador

Educadora Paula Santos da Silva dá aulas na Escola Municipal Prof. Odeir Antônio da Silva, no bairro Vila São João

Por Redação JPNews
18/04/2024 • 12h33
Compartilhar
TODAS AS PRAÇAS: BOX INTERNA NESCAU ATÉ 31.12.24

Uma professora da Rede Municipal de Ensino (Reme) de Três Lagoas foi destaque no “Prêmio Educador Transformador”, que tem como objetivo reconhecer e promover práticas educacionais transformadoras em todo o Brasil. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Semec), a conquista é da professora Paula Santos da Silva, que dá aulas na Escola Municipal “Prof. Odeir Antônio da Silva”.

O trabalho premiado, desenvolvido em 2023, teve como título “Do visível ao invisível: descobrindo os mistérios do mundo por meio da natureza, ciência e tecnologia” e seu eixo temático foi “Um olhar curioso: investigar é se aventurar à novas descobertas”, voltado para a educação infantil com o Grupo 6 A da unidade.

Prêmio

TODAS AS PRAÇAS: BANNER BRILHANTE ATÉ 31.12.24
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na edição de 2024, o prêmio recebeu um total de 3.460 inscrições em sete categorias distintas, das quais foram selecionados 567 projetos em todo o país. Destes, 189 foram reconhecidos como vencedores estaduais e, entre eles, está a professora de Três Lagoas, Paula Santos da Silva, que conquistou o 1º lugar na categoria Educação Infantil. Além disso, a professora também foi reconhecida como a 2ª colocada na categoria Educação Infantil na região Centro-Oeste, sendo uma das 35 premiadas nessa fase do prêmio.

A etapa final do Prêmio Educador Transformador ocorrerá durante o Congresso Bett Brasil 2024, no dia 24 de abril de 2024. Neste evento, os vencedores nacionais de cada categoria serão revelados presencialmente.

*Informações da assssoria da prefeitura.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas