RÁDIOS
Três Lagoas, 16 de junho

Rede pública de saúde sofre com falta de testes para Covid-19

Pacientes aguardam entre três e cinco dias para receberem diagnóstico de Covid, enquanto sobe o número de atendimentos

Por Emerson William
19/05/2024 • 07h00
Compartilhar

A Rede Municipal de Saúde de Três Lagoas está enfrentando o desabastecimento de testes rápidos antígenos para Covid-19. O motivo se dá pela pausa na distribuição pelo Ministério da Saúde, anunciada em fevereiro deste ano. Desde então, estados e municípios têm se organizado para adquirir os testes por conta própria, mas o processo de licitação aberto pela Administração Municipal não foi concluído a tempo e os estoques zeraram há três semanas.

No mês de abril, antes de acabarem os testes, cerca de 15 pessoas estavam sendo testadas por dia, segundo levantamento da Farmácia Municipal. O número reflete no índice de aumento dos atendimentos médicos e internações por doenças respiratórias no município. Durante a semana, entre os dias 6 e 12 maio, foram realizados 718 atendimentos médicos voltados para estas infecções. Deste número, 19 casos evoluíram para internações. E o mês de maio já contabiliza cerca de 1.500 atendimentos e 35 internações, segundo dados da Vigilância Epidemiológica.

Enquanto o estoque não é restabelecido, a rede pública tem ofertado o teste RT-PCR, que identifica o material genético do vírus, e é considerado como padrão “ouro”, mas que leva entre três e cinco dias para sair o resultado. A coleta é analisada pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), em Campo Grande. A prioridade de testagem, neste momento, é de pessoas que fazem parte do grupo de risco para internações: idosos, gestantes e puérperas e aquelas com doenças crônicas e imunossuprimidas. Em outros casos, apenas sob prescrição médica.

JPNEWS: BANNER FESTIVAL BEER EM BLUES 14/05 A 06.07.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Já o teste rápido antígeno identifica a reprodução das proteínas do vírus no sistema imunológico. A coleta pode ser feita nas unidades de saúde, caso sejam identificados no paciente os sintomas referentes à covid. O resultado desse teste é obtido em menos de 30 minutos. Ambos os testes são colhidos pela secreção nasal, através de um cotonete específico.

Apesar da falta dos kits e da alta demanda na saúde pública, a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Adriana Spazzapan, afirma que o estoque zerado ainda não causou impacto negativo nos atendimentos. “Os pacientes do grupo de risco não são prejudicados porque, quando identificados os sintomas, a gente já entra com o tratamento.”

O setor afirma que a Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul (SES-MS) deve encaminhar algumas unidades de testes rápidos para o município nos próximos dias e que o processo de licitação da Prefeitura para a compra direta com fabricantes do teste já está em processo de conclusão e os postos de saúde devem ser abastecidos em até 45 dias.

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas