RÁDIOS
Três Lagoas, 16 de agosto

TSE libera o voto de eleitores que estiverem fora do seu domicílio

Leia a coluna Observatório da edição do Jornal do Povo deste sábado (16)

Por da Redação
16/07/2022 • 07h02
Compartilhar

ELEIÇÕES
Foi liberado nesta sexta (15) pelo Tribunal Superior Eleitoral a possibilidade dos municípios se habilitarem para receber eleitores que estiverem fora do seu domicílio eleitoral a garantir o voto em trânsito. Em Mato Grosso do Sul, apenas duas cidades, Campo Grande e Dourados, possuem mais de 100 mil eleitores e poderão oferecer esse direito.

BANDEIRA
A juíza Ana Lúcia Todeschini Martinez, titular da comarca de Santo Antônio das Missões (RS), proibiu o uso da bandeira do Brasil durante as eleições, a partir de 16 de agosto, por considerar seu uso como propaganda eleitoral. Quem fixar a bandeira em algum lugar, como a janela de casa ou do apartamento, será notificado para deixar de expor um dos símbolos nacionais. Em sua justificativa, a magistrada alega que “é evidente que hoje a bandeira nacional é utilizada por diversas pessoas como sendo um lado da política”. O presidente do TRE-RS, desembargador Francisco José Moesch, disse que o pleno do tribunal deve se posicionar sobre o tema nos próximos dias.

JUNTOS
Um grupo formado por ex-governadores e caciques do MDB se reúne com Lula na próxima semana para acertar os palanques estaduais em que estarão juntos. Em conversa com o petista, o senador Eduardo Braga (MDB-AM) fechou apoio à sua candidatura no Amazonas. Também foi acertado que PT e MDB estarão juntos em mais nove estados: Maranhão, Ceará, Bahia, Rio Grande do Norte, Alagoas, Pará, Piauí, Pernambuco e Paraíba. A direção do MDB defende a candidatura de Simone Tebet (MDB-MS) à Presidência, mas liberou caciques do partido a fecharem palanques com Lula nos estados.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de Três Lagoas