RÁDIOS
Campo Grande, 30 de junho

Dia dos namorados deve injetar R$ 227 milhões em MS

Movimentação para a data comemorativa é 15% menor que no ano passado

Por Isabelly Melo
20/05/2022 • 16h23
Compartilhar

Há quase 20 dias para o Dia dos Namorados, dados da ‘Pesquisa de Intenção de Consumo e Comemorações para o Dia dos Namorados’, elaborada pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio-MS (IPF-MS), em parceria com o Sebrae-MS, apontam que a movimentação econômica em Mato Grosso do Sul deve ser 15,5% menor que no ano passado.

Em 2021, foram injetados R$ 261 milhões, enquanto neste ano a previsão é de movimentar R$ 227,65 milhões durante a data comemorativa. A pesquisa leva em conta valores que serão usados na compra de presentes e também em comemorações.

“A gente percebe uma intenção de aumento do gasto médio, no entanto, a quantidade de pessoas que pretendem presentear e comemorar esse ano teve uma redução em relação ao ano anterior, o que faz com que a estimativa média de movimentação financeira para a data comemorativa seja menor”, explica a economista do Sebrae/MS, Vanessa Schmidt.

O montante estimado de gasto com presentes é de R$ 135,33 milhões (45,40%), sendo o gasto médio de R$ 200,67. A pesquisa aponta Corumbá e Ladário como a região com mais disposição para gastar, com valor médio do presente chegando a R$ 215,61.

As lojas físicas permanecem como preferência dos entrevistados (80%), com opções que variam entre vestuário (29%), perfumes/cosméticos (28%), flores/cesta café/chocolates (14%) e bolsas e acessórios (8%).

Vanessa destacou ainda que há uma oscilação no comportamento dos consumidores nas últimas datas comemorativas. “No Dia das Mães a gente teve uma expectativa um pouco mais positiva, agora no Dia dos Namorados uma expectativa um pouco mais restritiva. O que mostra que o consumidor ainda está bastante inseguro com relação a estabilidade do mercado, a fazer compras, o consumidor está preferindo muito mais fazer a compra à vista”, pontua.

Essa situação, segundo Regiane Dedé de Oliveira, economista do IPF-MS, acende o alerta para os empresários, que devem ficar atentos as compras e pesquisar bastante antes de adquirir estoque de produtos, seja de presentes ou alimentos, para que a data não acabe impactando os negócios de maneira negativa.

“É o momento do comerciante se preparar para receber esse cliente que busca a questão do preço em primeiro lugar, por conta da situação econômica atual e também valorize a questão do atendimento e variedade”, destaca.

Já em relação as comemorações, o valor deve chegar a R$ 92,32 milhões para o período. Dos entrevistados na pesquisa, 33,6% afirmaram que vão comemorar a data, sendo 45% priorizando a celebração em restaurantes e outros 30% em casa. O gasto médio com as comemorações será de até R$ 184,97.

Segundo Regiane, o consumidor vem se mostrando mais cauteloso em relação as compras, devido a inflação e ao aumento no preço dos produtos, o que faz com que o poder de compra seja reduzido.

“No ano passado, mais de 50% da população dizia que iria comprar presente de Dia dos Namorados, e esse ano nós temos em torno de 45,4% dizendo que vai comprar. O consumidor está com o poder de compra reduzido e, com isso, opta por gastar menos”, explica.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande