RÁDIOS
Campo Grande, 28 de fevereiro

Em confronto com policiais, seis integrantes de quadrilha morrem em Anastácio

Ação do Garras e Defurv impediu que bandidos executassem plano para roubar caminhonete e sequestrar as vítimas

Por Chris Reis e Fernando de Carvalho
09/12/2023 • 12h30
Compartilhar

Trabalho de investigação que envolveu as Delegacias Especializadas de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos (Defurv) e de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros (Garras) impediu que seis criminosos executassem plano para roubar caminhonete e restringir a liberdade das vítimas.

Na madrugada deste sábado (9), durante ação da polícia em uma propriedade rural, no município de Anastácio, o grupo criminoso reagiu e confrontou os policiais, o que resultou na morte dos seis criminosos, sendo cinco de Mato Grosso do Sul e um do estado de Goiás. 

As investigações sobre a quadrilha ocorrem há pelo menos um mês e ainda estão em andamento. O objetivo agora é identificar o mandante do crime e o receptor do veículo, além de possível ramificação do grupo envolvendo criminosos de mais estados e até mesmo facção criminosa.  O que se sabe é que quadrilha planejava levar a caminhonete para a Bolívia onde seria trocada por cocaína. 

CBN: BANNER CBN GUARUJA AGRO
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo o Delegado-Geral da Polícia Civil, Roberto Gurgel, o grupo tinha foco no setor do agronegócio, visando o roubo de caminhonetes. Em entrevista coletiva na manhã de hoje, o delegado deu detalhes sobre a forma como os bandidos atuam.  "Algumas pessoas da quadrilha ficam com as vítimas sequestradas, enquanto a outra parte se dirige o Paraguai ou à Bolívia para entregar essas caminhonetes e poder, geralmente, trocar o veículo por drogas”.

Nesse sentido, o delegado apontou as características de Mato Grosso do Sul para a ocorrência desse tipo de crime. “Nós temos um estado voltado para o agronegócio e nós sabemos que envolve a utilização de caminhonetes, que é o objeto dessas quadrilhas. E o objetivo principal delas, no que diz respeito ao crime de roubo, é trocar o objeto roubado por drogas em países vizinhos".

Ainda segundo o delegado, no momento da abordagem quatro criminosos estavam em um veículo e os outros em motocicletas. Foram apreendidos revólveres, pistolas, materiais para imobilização como fitas e outros que poderiam ter sido usados para tapar o rosto das vítimas. A polícia não revelou detalhes sobre quantas pessoas seriam as possíveis vítimas.

Clique aqui e acesse também nosso canal do Whastapp

É a CBN CG mais perto de você, com a garantia de privacidade.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande