RÁDIOS
Campo Grande, 15 de julho

Em Dourados, Puccinelli se reúne com lideranças para encontro "institucional"

Apoio de Alan Guedes (PP) pode estar na mira do ex-governador

Por Marcus Moura e Adilson Trindade
12/11/2021 • 09h53
Compartilhar

O aquecimento para a corrida eleitoral em Mato Grosso do Sul está movimentando os bastidores da política. O ex-governador André Puccinelli, do MDB, encontra-se em Dourados, segundo maior colégio eleitoral do Estado com 133 mil eleitores, conforme dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MS), para contatos políticos.

Ele se reuniu com o prefeito Alan Guedes, do PP, um dos políticos muito próximo do governador Reinaldo Azambuja, do PSDB. Este é o primeiro compromisso oficial dos dois após a eleição do ano passado.

André adotou uma postura de cautela nesses contatos sob alegação de ser uma reunião “institucional”. Ele disse não estar buscando apoio para a sua pré-candidatura em 2022. Mas em política, nessa altura das articulações visando à sucessão estadual, todo o contato se trata de um gesto, um sinal de querer apoio. Mas as conversas servem para trocar impressões e Guedes não iria tomar posição sem antes saber o rumo do PP em 2022. E André sabe disso.

CBN: BANNER DIGIX 01.01 A 30.06.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Só que o encontro tornado público serve para especulação política depois de André ser surpreendido com a decisão do deputado estadual Eduardo Rocha, do seu partido, de deixar a Assembleia Legislativa para ocupar cargo no governo de Reinaldo Azambuja.

André deve continuar hoje com seus contatos políticos em Dourados. Desde o início do ano, o prefeito da cidade já cumpriu diversas agendas com o governador e o secretário de Infraestrutura Eduardo Riedel, que é o nome tucano para o pleito, mostrando uma certa proximidade com o secretário.

O apoio do Progressista é importante, mas não há definições sobre quem o PP vai apoiar. A ministra Tereza Cristina, DEM, é um dos nomes cotados para integrar o partido para disputar uma cadeira no Senado.

A Coluna Política em Destaque trouxe nesta semana a proximidade entre Tereza e Riedel, citando a possibilidade da ministra não apoiar o seu padrinho político (Puccinelli) em 2022.

A Câmara Municipal de Dourados é presidida pelo emedebista Laudir Munaretto, que também se reuniu com Puccinelli. Dentro do diretório, eles falaram sobre os próximos passos do partido.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande