Campo Grande, 27 de outubro
25º C
(67) 99229-0519

Ex-assessor da Saúde admite negociar vacina com policial

Mas disse que os 400 milhões de doses da Astrazeca seriam para empresas

Por Márcia Paravizzi
05/08/2021 • 09h00
Compartilhar

Em mais um dia de clima tenso na CPI, o depoente desta quarta-feira (04),  o coronel da reserva Marcelo Blanco, ex-assessor do Ministério da Saúde,  admitiu que negociou a compra de vacinas da AstraZeneca com o policial militar Luiz Dominguetti. Mas afirmou que os imunizantes eram para o mercado privado. Senadores, porém, disseram que se tratava de atividade ilegal porque não havia legislação na época que pemitia a venda de vacinas para empresas. A senadora Simone Tebet (MDB/MS) pediu mais uma vez a acareação dos envolvidos na compra de vacinas. Ouça os detalhes:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande