RÁDIOS
Campo Grande, 20 de maio

Liberados em Brasília, socialistas confirmam apoio a tucanos em MS

PSDB e sua estrutura que tem laços íntimos com o governo vão ajudar sigla na montagem de chapas para deputado

Por Nyelder Rodrigues
04/05/2022 • 15h43
Compartilhar

Com o PSB garantindo que ficará fora da federação partidária formada entre PT, PV e PCdoB, a Executiva nacional aproveitou para liberar diretórios regionais para apoiar quem quer que seja nos estados. Esse era o último ato em Brasília (DF) que faltava para que a sigla confirmasse em Mato Grosso do Sul que vai apoiar, oficialmente, Eduardo Riedel.

Pré-candidato governista a suceder Reinaldo Azambuja (PSDB) no Executivo estadual, Riedel tem ao seu lado também o presidente regional tucano Sérgio de Paula para ajudar a fechar o máximo de alianças possíveis. A boa relação entre governo e Cassems, chefiada pelo presidente local do PSB, Ricardo Ayache, foi um dos fatores que ajudou nesse acordo.

Contudo, um fator que foi preponderante e ajudou o diretório a conseguir a liberação em Mato Grosso do Sul foi o apoio prometido pelos governistas na formação da chapa de candidatos a deputado federal, que contará com nove nomes a disposição.

CBN: BANNER SABIN MEIO DE 09 A 31.05
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Entre os nomes cogitados está o de Melissa Ayache, casada com o presidente regional da sigla, e de Lilian Fernandes, que lidera há vários anos a Feserp-MS (Federação Sindical dos Servidores Públicos Estaduais e Municipais de Mato Grosso do Sul).

Mauricio Lemes (vereador douradense), Aluizio São José (ex-prefeito de Coxim) e Carlão Borges (presidente da Câmara Municipal de Campo Grande) são outros nomes em discussão para integrar a chapa federal da sigla socialista nas eleições de outubro.

OUTROS CAMINHOS

Assim, o PSDB age de forma diferente do que aconteceu com outra sigla de esquerda, o PDT, que acabou vendo seu presidente se desfiliar para entrar no ninho do tucano em busca da reeleição. Nem mesmo a promessa de liberação para retorno ao PDT fez com que uma crise não eclodisse, situação essa que fez com que houvesse uma intervenção da Executiva nacional.

Chama a atenção na possível composição das chapas o nome de Carlão, vereador que publicamente já revelou que apoia Marquinhos Trad (PSD) ao governo, conforme já mostrado pela CBN Campo Grande em reportagem no fim de abril. Segundo o apurado agora, uma candidatura não mudaria em nada seu apoio a rival de Riedel, ficando mesmo o PSB dividido.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande