RÁDIOS
Campo Grande, 19 de maio

Mais três municípios restringem medidas de biossegurança em MS

Fátima do Sul, Selvíria e Ribas do Rio Pardo publicaram decretos reforçando as normas

Por Giovanna Dauzacker
18/01/2022 • 17h24
Compartilhar

Como forma de conter a disseminação da Covid-19 e da Influenza, mais três municípios sul-mato-grossenses reforçando medidas de biossegurança. Ao todo, o Estado tem nove cidades com decretos de restrições de atividades.

A cidade de Fátima do Sul, passou a exigir o passaporte da vacina com duas doses contra a Covid-19 para frequentar espaços de lazer como piscinas e outros destinados para atividades aquáticas, públicos e privados. Também voltou a ser obrigatório o uso de máscara. Caso não cumpra a norma, o morador poderá ser multado.

O município já havia publicado um decreto, no dia 13 de janeiro, com a proibição da realização de eventos e festividades em espaços públicos e privados. O não cumprimento da regra pode levar à interdição, parcial ou total, do local, e à suspensão dos alvarás de licença de funcionamento.

RCN 67 TODAS AS PAGINAS: BANNER RCN EM AÇÃO MUSSAK DE 02.03 A 01.06.2022
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em Selvíria, o horário de expediente dos servidores públicos passou a ser de 7h até 13h, conforme o decreto municipal publicado na segunda-feira (17).

O toque de recolher foi prorrogado em Ribas do Rio Pardo e vale até 24 de janeiro de 2022. Segundo a publicação no diário oficial do município, fica vedada a circulação de pessoas e veículos das 22h até 5h, de segunda à quinta-feira. Já nas sextas, sábados e domingos, o horário é das 23h às 5h.

Além destes municípios, Antônio João, Ponta Porã, Aparecida do Taboado e Bataguassu, Itaporã e Nova Andradina também restringiram medidas de biossegurança em razão do aumento de casos de Covid-19 e Influenza.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande