RÁDIOS
Campo Grande, 19 de julho

Possíveis mandantes de assassinato no MT são presos em Campo Grande

Prisão foi efetuada nesta terça-feira (2) a partir da ação conjunta da polícia civil dos dois estados

Por Gerson Wassouf
02/04/2024 • 17h30
Compartilhar

A Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros de Campo Grande (Garras), informou que, nesta terça-feira (2), efetuou a prisão de dois suspeitos de serem mandantes de um assassinato ocorrido em Cuiabá (MT) no dia 23 de novembro de 2023. Os presos foram encontrados em um bairro distante do centro da capital a partir de ação conjunta entre os policiais do Garras e do Mato Grosso. Os delegados responsáveis deram mais detalhes sobre a operação em coletiva de imprensa realizada nesta tarde.

O crime ocorrido no ano passado na capital do estado vizinho, um duplo homicído, chocou a população de Cuiabá. Mãe e filho presos em Campo Grande, teriam contratado um pistoleiro da cidade de Uberlândia (MG) para matar o lojista Gersino Rosa dos Santos, conhecido como Nenê. O caso ocorreu em um shopping na região central da capital do Mato Grosso, mas a execução não ocorreu como o esperado e outra pessoa inocente acabou envolvida no crime. O titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cuiabá, delgado Nilson Freitas, dá mais detalhes sobre o ocorrido e fala sobre os possíveis motivos para o crime.

"O executor comparece ao shopping popular, atira na nuca da vítima Nenê e acerta um terceiro que não era o objetivo principal da execução. Tudo isso ocorre porque 14 dias antes desse homicídio, morreu um indivíduo que era filho dessa senhora e irmão desse rapaz que estão presos aqui agora. Devido ao fato deles entenderem que quem mandou matar o familiar deles foi o Nenê devido a um desacordo comercial, que a Polícia Judiciária Civil inclusive não acredita nessa tese, eles contrataram um jovem na cidade de Uberlândia, porque eles já tinham morado lá. Ele veio para Campo Grande, eles entregaram a arma para esse indivíduo, ele foi até Cuiabá e efetuou o disparo", contou o delegado.

CBN: BANNER DIGIX 01.01 A 30.06.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O pistoleiro, que conforme a polícia recebeu cerca de R$ 10 mil para executar o crime, foi preso na semana passada no município de Uberlândia e, a partir desta prisão, os policiais obtiveram a informações que os possíveis mandantes do crime estariam em Mato Grosso do Sul. Os suspeitos, mãe e filho, que já moraram em diversas regiões do Brasil e são conhecidos por pertencerem a uma família de ciganos, foram encontrados e presos em uma residência no Bairro Jardim Samambaia, na região leste de Campo Grande. O delegado titular do Garras, Pedro Henrique Cunha, deu mais detalhes sobre o momento da prisão.

"Conseguimos deflagrar essa operação conjunta, identificamos o local onde eles estavam e realizamos a captura deles, e inclusive durante as buscas no local onde eles estavam, foram encontradas quatro armas de fogo e diversas munições de calibres diversos também, sendo que uma dessas armas de fogo, conforme consta nas investigações, provavelmente foi utilizada na prática desse duplo homicídio cometido no Shopping Popular, um local extremamente movimentado no centro de Cuiabá, no Mato Grosso", afirmou.

Foram apreendidas quatro armas e diversas muniçõesForam apreendidas quatro armas e diversas munições

Após a apreensão de armamentos e munições no local, que eram de posse dos presos, a Polícia Civil do Garras também vai investigar a possIbilidade de atuação desses indivíduos com tráfico ilegal de armas.

"Agora eles vão ser autuados em flagrante pela autoridade policial local, encaminhados para a audiência de custódia e, como vai ser feito o pedido de recambiamento, posteriormente serão recambiados para Cuiabá. Nós já combinamos com uma aeronave e o jato está vindo na quinta-feira (4) para fazer esse translado pela manhã. Queremos que eles cumpram a pena lá, visto que foi um crime de grande repercussão na cidade e que, por ser em um local público, deixou a população muito abalada", concluiu o delegado Nilson Freitas.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande