RÁDIOS
Campo Grande, 15 de julho

Tacuru registra novo surto de Covid-19 entre professores e indígenas

Cidade contabilizou 43 novos casos da doença nas últimas 24 horas

Por Thais Cintra/CBN
11/11/2021 • 06h00
Compartilhar

Como medida de enfrentamento para conter o avanço do coronavírus em Tacuru, a 300 quilômetros da Capital, a Prefeitura decidiu suspender as aulas da rede municipal de ensino por 10 dias. Segundo o secretário municipal de Saúde, Graziano da Silva, devido à circulação intensa do vírus nas aldeias indígenas da região, 43 casos de covid-19 foram registrados nas últimas 24 horas, com um paciente hospitalizado.  

“Tivemos um aumento muito grande nos casos da doença nas aldeias. Foi uma testagem instantânea entre os agentes de saúde, com resultado positivo para a doença. Decidimos fazer a testagem nos professores, só nas primeiras 24 horas registramos 28 casos positivos de covid-19 entre os profissionais, por isso, decidimos suspender as aulas. Um novo boletim epidemiológico será atualizado e o número de casos será maior”, explica.

De acordo com Graziano, o Estado depende do Ministério da Saúde que repassa à Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), protocolos de vacinação aos aldeados e povos indígenas. “O Estado fica barrado nesta situação por conta das normas do Ministério. A solução para a diminuição dos casos, seria o adiantamento da 3ª dose da vacina contra à covid-19 para este público”, afirma.

CBN: BANNER DIGIX 01.01 A 30.06.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Decreto Municipal 119/2021 inclui novas medidas de biossegurança. Conforme o documento, além da suspensão das aulas, o comércio de modo geral deverá fornecer álcool em gel e exigir o uso de máscara tanto de funcionários, quanto dos clientes, seguindo recomendações de biossegurança. A cidade contabiliza 17 óbitos por covid-19 desde o início da pandemia.

Combate à doença

Uma reunião entre autoridades de saúde foi realizada nesta terça-feira (9) com o intuito de definir novas medidas de combate ao vírus. Segundo o secretário nacional de Saúde Indígena, Robson da Silva, a participação de lideranças é de extrema importância para conter o surto nestas regiões.

“A Sesai de Brasília está dando o apoio e essa questão de surto que está previsto no contexto da pandemia. Assim, estamos unidos esforços com Estado e municípios para melhorar a nossa resposta”.

“É importante a gente ressaltar a importância das lideranças, sem elas, não adianta só o nosso trabalho, é preciso respeitar o isolamento quem estiver positivo, evitar aglomerações, precisamos da ajuda de todos vocês para conter esse vírus”, finaliza.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande