RÁDIOS
Campo Grande, 24 de abril

Microchip para animais, uma tecnologia vital para cuidar do seu pet

Implante subcutâneo permite identificação rápida e facilita resgate em casos de perda ou abandono

Por Ana Krasnievicz
12/03/2024 • 09h00
Compartilhar

Uma pequena cápsula do tamanho de um grão de arroz, implantada de forma subcutânea e sem dor, tem a capacidade de armazenar informações vitais sobre um animal de estimação, incluindo seu nome, endereço e número de telefone do tutor, histórico de vacinação e quaisquer doenças ou medicamentos que o animal possa precisar. Este dispositivo é conhecido como microchip para animais, funcionando essencialmente como uma identidade para os pets.

Ana Luiza Lourenço, responsável pela Subsecretaria do Bem-Estar Animal (Subea), destaca que este dispositivo permite vincular oficialmente o animal ao seu tutor, proporcionando uma identificação clara do responsável legal pelo animal. "Em casos de perda, fuga ou abandono, o microchip facilita a localização do tutor, que tem a responsabilidade de cuidar adequadamente do seu animal de estimação", enfatiza.

Para acessar as informações contidas no microchip, basta utilizar a câmera de um celular para escanear o QRCode presente em uma placa que deve ser fixada na coleira do animal. Em caso de perda desta placa, é possível realizar a leitura do microchip através de um leitor digital disponível na Subea ou no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ).

CBN: BANNER 02 KAMPAI 11.04 A 30.04.2024 DIAS PARES
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ana Luiza ressalta ainda que a microchipagem dos animais deve ser vista como uma estratégia de gestão pública. "Atualmente, a prefeitura oferece de forma gratuita consultas, vacinas, vermífugos e castrações para os animais da população, visando prevenir o aumento de animais abandonados nas ruas. Com o microchip, poderemos garantir que os tutores assumam o compromisso que decidiram ao adotar um animal de estimação". No último ano, aproximadamente oito mil animais foram microchipados pela Subea, e a expectativa para este ano é dobrar esse número.

"Todos os animais que passam por consulta na Subea e são encaminhados para castração são microchipados. Planejamos realizar mutirões para aumentar o número de animais chipados", destaca Ana Luiza.

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Subea, oferece consultas veterinárias gratuitas às segundas, terças, quintas e sextas-feiras. São distribuídas 15 senhas pela manhã, a partir das 7h30, e 15 senhas pela tarde, a partir das 13h. O tutor deve comparecer à unidade de atendimento com o animal, além de apresentar documento com foto, comprovante de residência e o número do NIS.

*Com informações: PMCG

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande