RÁDIOS
Campo Grande, 14 de julho

Rodovia é cercada pelo fogo e usuários precisam de atenção redobrada

A principal orientação é evitar seguir viagem para a região pantaneira ou em caso de queimadas muito próximas à estrada

Por Chris Reis
16/11/2023 • 08h00
Compartilhar

Diante do cenário atual na região pantaneira, em que áreas estão sendo consumidas pelo fogo, tanto a Polícia Rodoviária Federal (PRF), quanto a Polícia Militar Rodoviária (PMR) orientam os condutores para que redobrem a atenção ao transitar pela BR-262, de acesso ao Pantanal sul-mato-grossense.

“Orientamos que o condutor tenha planejamento, de forma a evitar transitar no trecho, principalmente à noite quando as fumaças estão mais densas e podem ser fatores de risco. No caso de queimadas muito próximas à rodovia, evitar seguir viagem”, alerta a chefe de Comunicação Social da PRF em MS, Stéfanie Amaral.

Ela ainda destacou que a situação pode mudar muito rapidamente, em função da temperatura e do vento.

CBN: BANNER DIGIX 01.01 A 30.06.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O comandante do Batalhão de Polícia Militar Rodoviária no Estado, tenente-coronel Maxuel Hermes Antunes, reforçou a importância da direção defensiva, “importante reduzir a velocidade quando avistar fumaça, evitando movimentos bruscos e sinalizando as intenções, além de, sempre que possível, evitar as vias da região onde está com a ocorrência”, disse.

Atenção para os telefones, em caso de emergência:

PRF  191

Bombeiros  193

PMR  198

 

Já foi decretada situação de emergência nos municípios de Corumbá, Ladário, Aquidauana, Miranda e Porto Murtinho, em função dos incêndios na região.

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) apontam aumento expressivo no número de focos de incêndio neste mês (3.024). O total já supera o recorde histórico de incêndios florestais para o mês de novembro registrado no bioma, nos estados de MS e MT, com 2.398 focos em 2002.  

(*colaborou Rodolfo César - Correspondente CBN em Corumbá)

Leia mais 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande