RÁDIOS
Três Lagoas, 22 de junho

Calor extremo tem preocupado três-lagoenses

Temperaturas elevadas devem continuar pelos próximos três meses

Por Any Galvão
20/11/2023 • 09h50
Compartilhar

Recentemente, houve um aumento significativo nas ondas de calor extremo, o que tem gerado impactos negativos, principalmente para aqueles que não estão acostumados.

As altas temperaturas, aliadas à baixa umidade relativa do ar, têm ocasionado dificuldades para os três-lagoenses, que relatam desafios até mesmo no desempenho ao trabalhar. Somente neste mês de novembro, a cidade já registrou recordes de temperatura, ultrapassando os 40ºC. Além disso, Três Lagoas é consistentemente listada entre as cidades mais quentes do estado, conforme dados do Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec).

Esta já é a terceira ocorrência consecutiva de ondas de calor extremo que o munícipio enfrenta desde setembro deste ano. O meteorologista Vinicius Sperling aponta a presença de um bloqueio atmosférico predominante na região, o qual tem impedido a chegada de umidade. Além disso, a região tem sido impactada pelo fenômeno climático El Niño, contribuindo para as elevadas temperaturas em toda a região central do Brasil.

JPNEWS: BANNER  CASA DOS SONHOS CONTR. 28807 01.02 A 31.10.2024 ATUAL. 05.04.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A combinação destes fatores tem causado a mais recente onda de calor, que deve durar por, pelo menos, os próximos três meses.

Veja a reportagem abaixo:

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas