RÁDIOS
Três Lagoas, 24 de abril

Prefeitura de Três Lagoas promove 'Semana de Conscientização do Autismo' nas escolas municipais

Atividades visam difundir informações de forma a reduzir a desinformação e o preconceito sobre os estudantes com Transtorno do Espectro Autista (TEA)

Por Redação JPNews
03/04/2024 • 11h57
Compartilhar

A prefeitura de Três Lagoas, juntamente com o Núcleo de Educação Especial (NUESP) da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Semec), está promovendo a “Semana de Conscientização do Autismo”, aplicando atividades e realizando ações alusivas à data, lembrada em 2 de abril, em todas as unidades escolares do município, entre 1 e 5 de abril.

Deste modo, as atividades proporcionadas visam difundir informações sobre o público de estudantes com Transtorno do Espectro Autista (TEA), atendidos pela Rede Municipal de Ensino (Reme), de forma a reduzir a desinformação e o preconceito.

Os esforços concentram-se em manter a excelência no ensino oferecido pela Reme, que está pautada em uma educação que oportuniza a todos os estudantes conhecimento de qualidade, igualdade e equidade em uma perspectiva inclusiva, buscando autonomia e independência do público em questão.

JPNEWS: BANNER RCN NOTICIAS PATROCINADO ATUALIZADO 27.03.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 2007, 2 de abril foi escolhido para conscientizar a população no intuito de reduzir a discriminação e o preconceito contra pessoas com TEA.

Em relação às deficiências, considera-se que o maior público atendido pela rede são estudantes com TEA, onde o percentual de crescimento de estudantes neurodivergentes foi acentuado. Na Educação Infantil, este crescimento quadruplicou conforme nos apresentam os dados estatísticos – IBGE-Censo/2017-2023.

* Com informações da Prefeitura de Três Lagoas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas