RÁDIOS
Campo Grande, 14 de julho

Após recuo de Marquinhos, Câmara aprova 'reajuste zero' do IPTU na Capital

Presidente da Casa de Leis falou da crise provocada pela pandemia para justificar aprovação

Por Marcus Moura/CBN
09/11/2021 • 15h38
Compartilhar

Os vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande aprovaram, na sessão desta terça-feira (09), o projeto de lei complementar 776/21, que congela o reajuste do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) em Campo Grande. A proposta foi elaborada pelo Poder Executivo após recuo do prefeito Marquinhos Trad (PSD) em reajustar em quase 10% o valor do tributo. A matéria tramitou em regime de urgência na Casa.

“Estamos autorizando o não aumento do IPTU por conta da pandemia. Hoje, temos 15 milhões de desempregados, que não tem como reajustar o salário, por exemplo. É difícil e a Câmara está ajudando quando aprova um projeto dessa magnitude”, disse o presidente da Câmara, vereador Carlos Augusto Borges, o Carlão.

Segundo a Prefeitura, o objetivo da proposta é não penalizar o contribuinte em razão dos reflexos da pandemia de covid-10, já que a cidade ainda se encontra em situação de calamidade pública.

“Fazem-se necessárias medidas que auxiliem e promovam a retomada do desenvolvimento econômico de toda a cidade, sendo que o aumento da carga tributária para os munícipes certamente contraria as premissas da atividade produtiva”, justificou o texto enviado à Casa de Leis. (Com assessoria)

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande