RÁDIOS
Campo Grande, 19 de julho

Aumento da gasolina e do gás de cozinha impacta o bolso dos campo-grandenses

Valor do combustível teve um aumento de R$ 0,20 centavos em vários postos da Capital

Por Fernando de Carvalho
10/07/2024 • 08h30
Compartilhar

O reajuste anunciado pela Petrobras no litro da gasolina e no gás de cozinha (GLP) na segunda-feira (8) já chegou ao bolso dos consumidores em Campo Grande.

A gasolina comum, que tinha um preço médio de R$ 5,47 na última semana de junho, segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), agora pode ser encontrada a R$ 5,69 em alguns postos da capital, um aumento de mais de 20 centavos.

O aumento pegou muitos motoristas de surpresa, como o aposentado Hélio Berti. "Fazer o quê, né?! Tem que aceitar. Aumentou na distribuidora, aí o posto já aumenta na mesma hora. Sou aposentado, imagina quem tem que usar o carro todo dia para trabalhar. Díficil a situação."

CBN: BANNER DIGIX 01.01 A 30.06.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O estudante João Carlos Zorzatto também lamenta o reajuste. "É preocupante, vai afetar a economia do país. As pessoas vão ter que reduzir o uso do carro, só para o essencial, como trabalho ou levar os filhos na escola. Vai ter que pensar duas vezes antes de sair de casa."

O gás de cozinha também subiu, com um aumento médio de R$ 4,00. O botijão de 13 kg, tinha o preço médio de R$ 104,00 na última semana de junho, agora pode ser encontrado por até R$ 144,00. 

Para a aposentada Cláudia Cristina, o aumento é injustificável: "É um absurdo, tudo aumentando. A gente tem que diminuir o uso, só cozinhar o essencial. Cada dia que passa a coisa fica mais difícil."

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande