RÁDIOS
Campo Grande, 27 de fevereiro

Cresce o número de infectados por sífilis em MS

Prevenção é fundamental no Carnaval para combater o crescimento de ISTs

Por Karina Anunciato
12/02/2024 • 11h30
Compartilhar

Em Mato Grosso do Sul, as infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) como a sífilis, tiveram um aumento em 2023 comparado a 2022. Foram 4.304 casos contra 3.619.

Por outro lado, de acordo com os dados da Secretaria de Estado de Saúde, os casos de HIV, hepatite B e HPV – só para citar as demais ocorrências no Estado – diminuíram. 

Segundo a médica infectologista, Haydée Marina do Valle Pereira, isso pode ser explicado pelo relaxamento de medidas preventivas, como por exemplo, o contato físico sem proteção.

CBN: BANNER CRESOL ATÉ 29.02.2024 ATUAL. 08.02
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Já no caso de redução de casos de hepatite B e HPV, a médica apontou a vacinação como uma das estratégias para a redução de infecções. "Nós já temos vacina para essas infecções, o que ajuda na redução de casos".

Durante entrevista ao Jornal CBN CG, Pereira ressaltou o impacto social na vida de quem sofre com infecções como essas. Ela ainda destacou situações nas quais as infecções podem ser transmitidas de mãe para criança durante a gestação, o parto ou a amamentação. Acompanhe a entrevista completa.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande