Campo Grande, 26 de outubro
23º C
(67) 99229-0519

Deputados aprovam direito a cesárea para mulheres na rede pública

Objetivo é evitar sofrimento na espera pelo parto normal e possibilitar opções

Por Ingrid Rocha
30/09/2021 • 14h30
Compartilhar

Na sessão desta quinta-feira (30) foi aprovado o projeto que permite a gestante optar pela cesárea na Rede Pública de Saúde a partir 39ª semana de gestação. Segundo o autor da proposta, deputado Marçal Filho (PSDB), a gestante deve ser informada sobre os benefícios do parto normal e os riscos da cesariana e após isso tomar uma decisão. O autor destacou durante a sessão que muitas mulheres sofrem na espera pelo parto normal e seria importante ter essa outra opção. “Muitas mulheres sofrem no momento do parto. Já tivemos relatos, inclusive, de bebês que morreram, porque as vezes o médico insiste que tem que ser parto normal e a mulher com muitas dores. Há um prejuízo muito grande para a saúde da mulher e da criança. Lógico que temos que respeitar o médico, mas é preciso que a mulher possa ter o direito de escolher isso.”, explicou o parlamentar.

Os deputados aprovaram o projeto que determina a inserção de frases referentes ao consumo consciente de água e energia elétrica nas contas das concessionárias responsáveis pelos serviços no estado. A proposta é de autoria do deputado Neno Razuk (PTB).

Por fim, os parlamentares aprovaram o programa “Cidadania Viva”, que tem como objetivo disseminar ações para estimular o exercício da cidadania no estado. Serão concedidas bolsas para pessoas com idades entre 16 e 29 anos, que vão atuar como monitoras sociais, supervisoras e coordenadoras de ações. Durante a votação, o deputado Capitão Contar (PSL), disse que o programa precisa ser acompanhado e tomar cuidado para que não seja utilizado para fins eleitorais. Após isso, a líder do Governo na Casa de Leis, deputada Mara Caseiro (PSDB), disse que a proposta vai trazer dinamismo para o estado e ajudar no resgate do patrimônio histórico.

CBN: BANNER CASA DAS CORES OUTUBRO - DE 01 A 31
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

Retiradas de votação

Na Ordem do Dia, outras duas propostas estavam pautadas para serem discutidas, mas tiveram que ser retiradas devido a ausência dos autores. Em discussão única, os parlamentares iam votar o projeto do deputado Jamilson Name (sem partido) para denominar de Dr. Manoel Alves, o prédio da Polícia Civil de Rio Negro. Esta foi a segunda vez na semana que a proposta foi retirada de votação pelo mesmo motivo. Em segunda discussão, os parlamentares votariam o reconhecimento de ecoturismo como essencial à população. A proposta é do deputado Renato Câmara (MDB).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande