RÁDIOS
Campo Grande, 14 de julho

Incêndios no Pantanal reduzem com trabalho coordenado

596 mil hectares do bioma em Mato Grosso do Sul já foram queimadas

Por Fernando de Carvalho
08/07/2024 • 14h00
Compartilhar

Com um esforço conjunto por terra, água e ar, o Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul conseguiu diminuir significativamente os focos de incêndio no Pantanal. A operação, que conta com o apoio do Ibama, ICMbio, PrevFogo, Força Nacional e Forças Armadas, ainda enfrenta dois pontos críticos nas regiões da Nhecolândia e Paraguai Mirim.

O capitão Samuel Pedrozo, responsável pela Operação Pantanal 2024, elogiou a atuação coordenada na área, que incluiu monitoramento constante e uso eficiente de equipamentos e aeronaves. “A queda na temperatura ajudou, mas o fator decisivo foi o trabalho incansável e bem organizado dos militares, com ações ininterruptas”, destacou Pedrozo.

Apesar do controle em várias áreas, os bombeiros continuam concentrando esforços em Paraguai Mirim e Nhecolândia. A situação no Buraco das Piranhas, próximo à região do Nabileque, foi estabilizada, embora o local ainda esteja sob vigilância devido às condições climáticas adversas.

CBN: BANNER DIGIX 01.01 A 30.06.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Pedrozo também mencionou a proteção das rodovias MS-325 e BR-262 na região do Nabileque, onde os focos de incêndio foram controlados após várias semanas de trabalho intenso. No entanto, o monitoramento contínuo é necessário devido às rajadas de vento.

Força-Tarefa

A Operação Pantanal 2024 envolve 92 bombeiros militares de Mato Grosso do Sul, com 57 deles em combate direto, quatro no Grupamento de Operações Aéreas e 35 no Sistema de Comando de Incidentes, distribuídos entre Campo Grande e Corumbá. Além disso, 64 militares da Força Nacional e agentes das Forças Armadas e da Polícia Militar Ambiental estão colaborando na operação.

A equipe também conta com 233 agentes do Ibama e brigadistas do PrevFogo. Foram estabelecidas 13 bases avançadas em locais estratégicos próximos a Corumbá e áreas remotas do Pantanal para garantir respostas rápidas aos incêndios.

Recursos Utilizados

Para as operações aéreas, os bombeiros utilizam cinco aeronaves Air Tractor, sete helicópteros e uma aeronave KC-390 da Força Aérea Brasileira. No combate por terra e água, estão à disposição seis caminhões de combate a incêndio, três lanchas, 30 caminhonetes dos Bombeiros e 10 caminhonetes da Força Nacional, todas equipadas com kits específicos, mochilas costais, sopradores e equipamentos de proteção individual.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande