RÁDIOS
Campo Grande, 22 de fevereiro

Pavimentação da MS-270 impulsiona transformação agrícola no sul do estado

Investimento de R$ 58,9 milhões melhora mobilidade e escoamento da produção agropecuária na região

Por Fernando de Carvalho
12/02/2024 • 08h00
Compartilhar

A recente pavimentação da MS-270 entre Copo Sujo e Cabeceira do Apa está impulsionando o desenvolvimento de uma região outrora dedicada principalmente à pecuária, agora se expandindo para a agricultura. Com um investimento de R$ 58,9 milhões provenientes do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul), os 35,56 quilômetros dessa rodovia estratégica agora oferecem melhores condições de mobilidade e contribuem significativamente para o escoamento da produção agropecuária.

A obra está prestes a ser concluída. “Estamos nos serviços finais: pintura da sinalização horizontal em alguns pontos, instalação de defensas, grama e drenagem. O serviço pesado de pavimentação já acabou”, explica o engenheiro da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), Raimundo Ferreira da Silva, que fiscalizou a obra desde o início.

Para o secretário Helio Peluffo, da Seilog (Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística), a pavimentação da MS-270 “é uma das obras mais importantes dos últimos anos na região, que antes tinha o predomínio da pecuária, mas agora está crescendo com a agricultura”.

CBN: BANNER CBN GUARUJA AGRO
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Você passa pela rodovia e vê diversos silos instalados para a agricultura. É um cenário que não existia e que mostra o investimento da iniciativa privada na região. E com essa obra o governo vem acompanhando as necessidades dos pequenos, médios e grandes produtores, além da comunidade, que ganha em mobilidade”, destaca.

A Agesul estipula abril de 2024 como prazo contratual para a conclusão total do empreendimento.

*Com informações da Agesul

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande