RÁDIOS
Campo Grande, 22 de abril

Prefeitura de Campo Grande desapropria área destinada a lazer no loteamento Costa Verde

O moradores da região reclamam a falta de um espaço para área verde, de lazer, e que possibilite a prática de esportes no bairro

Por Ana Krasnievicz
22/02/2024 • 11h30
Compartilhar

Os Moradores do loteamento Costa Verde, reclamam sobre a falta de áreas de lazer. O bairro fica localizado no extremo norte de Campo Grande, ao lado do Coronel Antonino. A única área destinada para tal finalidade, foi desapropriada pela Prefeitura. No local deve ser construído um novo complexo de moradias populares.

Os residentes da região contam que a falta de uma área destinada ao lazer, como uma praça, é um problema antigo. Moradores do bairro há 20 anos, a professora Giseli Rossini conta que não deixa seus filhos brincarem na rua por causa do risco de acidentes, e que com uma praça no local, os moradores poderiam se reunir. “Poderíamos até desenvolver alguns projetos para tirar essas crianças da rua, fazer algo pelo bem-estar de todos”.

A dona de casa, Cláudia do Nascimento, conta que sua filha, de 4 anos, só brinca fora de casa quando ela pode levá-la até o bairro vizinho, para que tenham acesso a uma área de lazer adequada. “Quando ela quer ir no parquinho eu preciso levar ela de carro até a praça ali da estrela (bairro vizinho)” conclui a moradora da região a quatro anos.

CBN: BANNER PRONCOR - DE 22.04.2024 A  06.05.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No terreno baldio, os moradores fizeram duas traves, para que sirvam de campinho para as crianças. Fernanda Paiva, moradora da região há 10 anos, conta que para isso, os moradores já tiveram que tirar dinheiro do próprio bolso para contratar máquinas para fazer a limpeza. “Se nós formos esperar pela Prefeitura, o mato estaria mais alto do que já está”. A moradores lembra ainda, que uma praça no local não traria qualidade de vida apenas para as crianças, mas para os moradores de idade também, já que teriam um local para a prática de exercícios.

Uma das lideranças do bairro, Rogério de Souza, conta que os moradores foram surpreendidos em meados de 2023, com a desapropriação por parte da Prefeitura, e que não houve consulta pública ou audiência para avisar aos moradores sobre a decisão. “Tiraram toda a proteção que nós tínhamos sobre a área e doaram essa área para a Secretaria de Habitação, para transformar isso num condomínio. Isso nos causa indignação e desolação porque a gente já está há quase 20 anos esperando uma praça nesse lugar”. O morador frisa ainda a falta de dialogo com a Prefeitura e com a Câmara de Vereadores.

No plano diretor do bairro, datado de 2005, a localização do terreno, em uma área total de oito mil metros quadrados consta como: “Destinado à recreação, lazer e equipamentos comunitários”.

Em nota a Secretaria de Habitação e Assuntos Fundiários afirma que:

 “A Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários (Emha) esclarece que foram estabelecidos critérios essenciais para orientar a seleção da área que receberá o empreendimento denominado Loteamento Costa Verde, de modo a evitar a indicação de áreas distantes, sem acesso à infraestrutura e equipamentos urbanos. Além de assegurar escolas, unidades de saúde, Centro de Convivência do Idoso (CCI) e Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) naquela região, uma área está reservada para a construção de uma praça nas proximidades, que são elementos fundamentais do projeto.”

 

Clique aqui e acesse também nosso canal do Whastapp

É a CBN CG mais perto de você, com a garantia de privacidade

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de CBN Campo Grande