RÁDIOS
Paranaíba, 24 de abril

Condenado por estupro, ex-vereador Nelo tem foto coberta

Ex-vereador foi condenado a 23 anos e 4 meses por estupro de vulnerável praticado contra neta de 9 anos

Por Talita Matsushita
03/03/2024 • 14h22
Compartilhar

A foto do ex-vereador Nelo José da Silva foi coberta na galeria de ex- presidentes da Câmara de Vereadores de Paranaíba no Plenário José Agi. Condenado a 23 anos pelo crime de estupro contra vulnerável em janeiro do ano passado, ele presidiu a Casa entre 2017 e 2020 e, atualmente, encontra-se preso em Campo Grande.

O requerimento para cobrir a foto tem autoria dos vereadores Marco Antonio Benites (União Brasil) e Keyne Queiroz (PTN) e foi aprovado em novembro do ano passado. O texto diz que o ato mostra o repúdio ao crime cometido pelo ex-vereador e ex-presidente Nelo.

A justificativa dos vereadores diz que a foto do ex-vereador deixa claro o constrangimento e afronta às mulheres que frequentam as sessões e, principalmente, às que fazem uso da tribuna, a convite dessa Casa de Leis, para discorrerem sobre campanhas de combate a violência contra a mulher. “Para nós, representantes eleitos e membros desta Câmara, discursar em defesa das mulheres, mas manter a foto de um condenado pelo crime de estupro estampada em uma galeria seleta e de tão grande importância histórica para nosso município, seria incoerência e hipocrisia, além de agresão moral e falta de empatia para com a nossa colega vereadora Andercleyne”, destaca o texto de autoria do vereador Sargento Benites.

CULTURA PBA: BANNER INSTITUCIONAL
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O vereador Gilson Santana, vice-presidente da Casa, explicou que a decisão da Mesa Diretora atendeu pedido de populares. “Para não ficar ruim para a imagem da Câmara, que tem o respeito da população. As pessoas que assistiam às sessões nos falaram que não se sentiam bem com imagem. Por unanimidade, esta legislatura decidiu tampar o seu retrato porque todos sabem o que aconteceu na oportunidade”, afirmou o vereador.

Caso

O ex-vereador foi condenado a 23 anos e 4 meses por estupro de vulnerável contra a própria neta de 9 anos. Além da pena em regime fechado, foi condenado a pagar R$ 15 mil em indenização à vítima. A indenização levou em consideração a repercussão do caso em Paranaíba e por “causar grande constrangimento psicológico e social à menina de nove anos”.

Conforme relatos da vítima, ela era abusada pelo ex-vereador desde 2021. O político foi preso preventivamente em março de 2022, quando o caso chegou à Delegacia de Atendimento a Mulher de Paranaíba. À época, a criança contou à polícia os detalhes dos abusos e conseguiu gravar em vídeo de um dos fatos.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de Cultura FM 106,3 - Paranaíba