RÁDIOS
Três Lagoas, 18 de junho

A força da indústria

Indústrias geram mais de 14 mil empregos diretos em Três Lagoas

Por Ana Cristina Santos
25/05/2024 • 07h39
Compartilhar

O setor industrial em Mato Grosso do Sul tem motivos de sobra para comemorar  o 25 de maio, Dia Nacional da Indústria. O conjunto das atividades industriais no estado encerrou março de 2024 com 159.920 trabalhadores empregados, um aumento de 2,63% em relação ao fechamento do ano anterior, quando o contingente registrou 155.826 funcionários. A atividade industrial responde por 24% de todo o emprego com carteira assinada (CLT) existente em Mato Grosso do Sul, ficando atrás do segmento de Serviços que emprega 262.352 trabalhadores com participação equivalente a 39%. Os dados são do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, atualizado até 2 de maio de 2024.

A capital Campo Grande tem, atualmente, 25% de participação no emprego formal total da Indústria em Mato Grosso do Sul, seguida por Dourados com 10%, e Três Lagoas, com 8%.  De acordo com dados do Caged, referente ao mês de março deste ano, o setor gerou 40.604 empregos em Campo Grande, 16.645 em Dourados e 14.094 em Três Lagoas. Ribas do Rio Pardo que está prestes a inaugurar uma fábrica de celulose da Suzano encerrou março com 7.339 empregos no segmento.  

De acordo com a Sondagem Industrial da Federação da Indústria de Mato Grosso do Sul (Fiems), em abril, o índice de intenção de investimento do empresário industrial ficou em 61,1 pontos. No atual levantamento 60,3% das empresas industriais disseram que pretendem realizar algum tipo de investimento nos próximos seis meses. Por fim, os resultados variam de 0 a 100 pontos, quanto maior o índice, maior é a intenção de investir.

JPNEWS: BANNER  CASA DOS SONHOS CONTR. 28807 01.02 A 31.10.2024 ATUAL. 05.04.2024
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em abril deste ano, a indústria respondeu por 52% de toda a receita de exportação de Mato Grosso do Sul. Já no acumulado do ano, a participação está em 58%.

Crescimento 

Dados da Resenha Regional do Banco do Brasil 2024, que mostram o desenvolvimento dos estados da Federação, revelam que Mato Grosso do Sul registrou crescimento econômico de 6,6% no ano passado, o terceiro maior entre todos os estados brasileiros. O índice supera a taxa nacional que ficou em 2,9%. Com isso, MS fica atrás apenas do Mato Grosso com 10,3% de crescimento e do Tocantins com 10,1%, todos na região Centro-Oeste. 

Para o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck, Mato Grosso do Sul vive hoje o melhor momento econômico de sua história. O resultado, segundo ele, é fruto do ambiente favorável de negócios em MS, focado no agronegócio, mas com olhos voltados para a indústria da sustentabilidade.

Já o governador Eduardo Riedel destacou que a geração de empregos é reflexo da confiança do empresariado e da política de redução de impostos para impulsionar a economia. Paralelamente à atração dos investimentos, o Governo do Estado incentiva a qualificação profissional por meio do programa MS Qualifica.

A força da celulose 

O segmento celulose e papel foi responsável por 34% na participação dos principais grupos nas exportações da Indústria de MS em 2024. A receita com a exportação de produtos industriais no acumulado nos quatro primeiros meses de 2024 ficou em US$ 1,86 bilhão, resultando num crescimento de 16% em relação ao mesmo período do ano passado, quando as vendas para o exterior somaram US$ 1,61 bilhão. 

Indústrias geram mais de 14 mil empregos diretos em Três Lagoas 

Segundo levantamento da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Três Lagoas tem, atualmente, 25 empresas de médio e grande porte, que juntas geram mais de 14 mil empregos diretos. Somados com os indiretos, o setor industrial gera cerca de 25 mil postos de trabalho.

O segmento industrial em Três Lagoas é composto por indústrias de celulose e papel, calçados, enxovais, embalagens, fios de cobre, linha branca, freezers, perfilados metálicos, produtos químicos, siderurgia, tecidos, ventiladores e confecções.

"A indústria é a grande mola propulsora do progresso do nosso município. Gera empregos, renda e impostos", destaca o diretor de Indústria e Comércio, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Adenaldo Nunes. Ele ressalta que outros segmentos são beneficiados com a industrialização. "Por exemplo, temos em Três Lagoas muitas empresas prestadoras de serviços, que atendem o setor industrial", reforça.

Para atrair indústrias para MS, o governo estadual e as prefeituras oferecem incentivos fiscais, mas não é só isso que atrai os investidores, a questão logística é muito importante também. A posição geográfica de Três Lagoas, no encontro das malhas viárias, fluviais e ferroviárias, bem como a ampla oferta de terras, são atrativos para a exploração econômica do município, o que fez com que a cidade, ao longo dos anos, atraísse grandes indústrias. O terceiro grande ciclo de desenvolvimento de Três Lagoas se deu, justamente a partir de 2009, com a instalação das fábricas de celulose. 

Campanha 

Para destacar e mostrar a força da indústria em Mato Grosso do Sul, o Grupo RCN de Comunicação, com o apoio da Suzano, lançou neste mês, a campanha "Movimento Feito no MS!". A ação é em comemoração ao Dia da Indústria e visa mostrar, através dos veículos de comunicação do Grupo, o potencial industrial de Mato Grosso do Sul, pois o setor tem papel de destaque no desenvolvimento econômico e social do País. Independente da sua atuação, a atividade industrial é fundamental para o desenvolvimento do município, estado e do país, porque gera milhares de empregos, mola propulsora de qualquer economia. 

Veja na reportagem abaixo: 

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Mais de JPNews Três Lagoas